04
Set 09
publicado por Leopoldo Parada Pestana, às 10:11link do post | comentar

Leopoldo Pestana concorda com o bastonário da Ordem dos Médicos, Pedro Nunes para o facto de muitos dos pacientes em Portugal estarem para receber cuidados de saúde por profissionais com diplomas provenientes de países do Terceiro mundo.

 

Ora, para o presidente da Associação, Dirigente da Liga dos Direitos do doente em Itália e filiado no CDS/PP, esta é uma questão muito importante porque uma vez recrutados tais clínicos para exercer em Portugal, o Estado, arrisca de não garantir a qualidade dos serviços de saúde de proximidade.

 

Diz Leopoldo Pestana quem tem cursos de medicina de um país terceiro-mundista não pode garantir um serviço de medicina digno de um país europeu.

 

Quanto ao artigo do Diário de Noticias de 26/08/2009 dando a noticia de uma médica que deixou Cuba para exercer a profissão no Alentejo, Leopoldo Pestana considera que é inaceitável e grave, visto que o dirigente da liga dos direitos do doente e o CDS defenderem o aumento da despesa na saúde pública de qualidade.

 

Leopoldo Pestana diz ainda que resta saber se os diplomas universitários destes 44 clínicos cubanos foram ou não reconhecidos por uma Faculdade de medicina portuguesa.

 

O "brigadeiro" acrescenta, enfim, que se a Ministra da Saúde Ana Jorge quer mesmo recrutar médicos que venha à Itália.

 


pesquisar neste blog
 
Image and video hosting by TinyPic
Contacto

brigadadestra@sapo.pt

arquivos
2009

Twitter
Twitter
Facebook
Facebook
Flickr
Flickr
Sapo Videos
Sapo Videos
Siga este blog...